17 de setembro de 2018

“Onde fica a saída?”, perguntou Alice ao gato que ria. “Depende”, respondeu o gato. “De quê?”, replicou Alice. “Depende de para onde você quer ir…” Alice no País das Maravilhas | Lewis Carroll

Em 25 anos de empresa, desde que a agência Ana Couto foi fundada, trabalhamos para criar Marcas fortes. Marcas que constroem valor e geram resultado. Nesse tempo, aprendemos, refinamos e construímos o que entendemos por construção de valor, um conceito simples em essência, mas complexo na execução. Complexo – não impossível.

E qual o primeiro passo para resolver uma complexidade? Metodologia. Método: “o caminho para chegar lá”. Sem método, não temos como medir resultado. Sem resultado, não há valor. E sem construção de valor, temos uma Marca sem personalidade, sem identificação com o público-alvo e sem alma. Afinal, Marcas são como pessoas.

Antes do método, porém, é preciso um entender a premissa: Marcas fortes têm bem alinhadas as estratégias de Marca, de Negócio e de Comunicação. Esse alinhamento cria um ciclo virtuoso, o Branding em sua mais pura concepção. A Marca sabe seu papel no mundo, entrega sua promessa, entende quem é seu público – e isso é condição básica para construir valor e gerar resultado.

As 3 Ondas do Branding

Agora que a premissa estratégica ficou clara, como colocá-la em ação? Aqui recorremos às Ondas do Branding, metodologia desenvolvida por nós que é aprofundada no Pi Index – pesquisa lançada este ano, disponível para download aqui.

Três Ondas. Cada uma bem definida em seu objetivo e com sua própria importância. A Onda #1 diz respeito ao grande drive das empresas, o de estimular as pessoas a comprarem seus produtos e serviços, com o apelo de melhor custo-benefício, uma entrega funcional que atende determinada necessidade específica de consumo. Na Onda #2, o foco é no relacionamento. São Marcas que criam conexões emocionais, abrem diálogos e são centradas no consumidor. Finalmente, a Onda #3 é aquela guiada pelo propósito de Marca. As Marcas possuem clareza sobre o seu papel e buscam fazer uma diferença no mercado, construindo ecossistemas de valor e envolvendo diversos atores para compartilhar impactos positivos.

Usamos este framework para entender onde estão nossos atuais clientes, onde nós mesmos estamos e todos os que fazem parte do nosso ecossistema. Importante: o objetivo é surfar todas as ondas e não passar de uma para a outra, como se estivesse passando de fase. Marcas fortes entregam um produto/serviço de qualidade, estabelecem um vínculo emocional com seus consumidores e são orientadas por um propósito claro e transformador.

Alguns aprendizados que tiramos desse processo

Sem método você não chega: ele facilita o caminho, melhora a disseminação interna, pode e deve medir o que foi proposto.

Pense qual é o seu papel no mundo: hoje, criar um negócio somente para ofertar mais um produto ou serviço não vai te levar muito longe. Pode até dar um sustento, mas nunca vai ter um impacto relevante. Então, se é para colocar sua energia em algo, faça algo com impacto.

Exercite sua evolução constante: não escolha ondas para começar, aprenda a surfar as três juntas. Em um mercado competitivo e globalizado que atuamos, com consumidores cada vez mais empoderados, não gaste sua energia em somente uma das ondas. Trabalhe em todas simultaneamente. Sabe aquela analogia que fazemos sempre? Marcas são como pessoas. Não adianta cuidar só do corpo se não cuidar da mente e do espírito. Para ser saudável, trabalhe sempre em todas as dimensões.

A pergunta que fica é: aonde a sua Marca quer chegar e qual caminho para chegar lá você vai tomar?

Quem quiser saber mais sobre o assunto, fica o convite! Baixe o conteúdo completo do Pi Index aqui no nosso site.